quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Parceiros Destrutivos: Você Precisa Disso?

 

 

 


Olá Meninas!


Li na semana passada no site da UOL, uma matéria que chamava "Por que mulheres como Ivana não conseguem largar parceiros como o Max?".


Bom, a matéria falava: Max critica a aparência e o comportamento de Ivana.


"Quem acompanha as emoções da turma do Divino em “Avenida Brasil” sabe que Max (Marcello Novaes) vem tratando Ivana (Leticia Isnard) cada vez pior. Se no início da novela o vilão inventava cansaço ou colocava remédio no copo de água da mulher para não ter de transar com ela, agora, já não disfarça sua impaciência: faz críticas pesadas, debocha de sua aparência e até já a humilhou em público. Ivana, por sua vez, até derrama umas lágrimas, mas costuma varrer o sofrimento para baixo do tapete e perdoa as mancadas de Max." (fonte uol).


(novelinha mequetrefe mas beleza .. )


"Segundo a especialista em comportamento humano Sandra Maia, autora de "Eu Faço Tudo por Você: Histórias e Relacionamentos Codependentes" (Editora Celebris), a personagem tem uma visão distorcida do amor e suporta tudo o que Max apronta por se sentir grata a ele. Afinal, Max surgiu quando ela já não tinha mais esperanças de arrumar um companheiro. "Ivana acredita que, em um casamento, a mulher tem de aguentar o temperamento do marido, que isso faz parte do que é amar. Tanto que, quando a família intervém e censura os modos de Max, ela o defende", diz." (fonte uol).


Agora, assim como na novela quantas amigas vocês conhecem que estão em um relacionamento desse?


(ou será que você está em um relacionamento desse?)


"São mulheres com baixa autoestima, inseguras, dotadas de pouco autoconhecimento e que tendem a se desqualificar. Elas depositam no parceiro todos os seus desejos e anseios de aceitação", afirma a psicóloga Sandra Samaritano, que explica ainda que, nesse tipo de relação doentia, um alimenta o vício do outro. "O homem precisa da mulher submissa porque se apoia no controle que exerce sobre ela. E ela necessita dessa manipulação para se sentir amada", diz.


Meninas, se alguma de vocês se identifica com a Ivana, procurem uma ajuda profissional, uma psicóloga, pq muitos desses traumas estão refletindo acontecimentos desde a infância.


"É como se a pessoa acreditasse intimamente que merece esse tipo de tratamento ruim ou que não vai conseguir nada melhor", diz a educadora e mediadora de conflitos Suely Buriasco, autora de "Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois" (Novo Século Editora)".


Na maioria das vezes esse relacionamento não se desfaz, ou perdura por anos nessa condição. A mulher continua a acreditar que com "amor e paciência" vai conseguir mudar o temperamento do marido.


Novidade: NINGUÉM MUDA DA ÁGUA PARA O VINHO E SE VOCÊ JÁ IDENTIFICA ESSE ASSUNTO NO SEU NAMORO NÃO INSISTA EM CASAR. NINGUÉM MUDA DEPOIS DO CASAMENTO.


O ideal é que a mulher identifique o que é que a faz se sentir tão dependente de um relacionamento, por isso sugiro ajuda de uma psicóloga.


"Eu vou morrer se ele me largar". Ah, amiga, na boa, CALA A BOCA! Ninguém morre de abandono, a não ser seres incapazes de se manterem vivos sem ajuda, como animais, crianças e idosos beemm velhinhos...


Você escolhe ficar na situação de dependência.


Faça uma lista de suas qualidades. Sim, você tem.


Faça exercícios.


Mude o visual (ou aceite o seu como é).


Faça com que você seja respeitada ok?


Acorde para você porque antes só do que mal acompanhada ...


bjinhus




Nenhum comentário:

Postar um comentário