sábado, 20 de abril de 2013

História do Café e seus benefícios

café



Dia 14 de abril foi o dia internacional do café. E como uma adoradora viciada e degustadora dessa fonte rica em energia que sou, resolvi contar a historinha do nosso cafezinho de todo dia. A Sra. Leiga que vos fala, tinha a enorme ilusão de que o café foi descoberto no Brasil, afinal, que nunca viu nas novelas de época ou leu sobre as enormes plantações de café na época da escravidão. Os escravos nunca tomaram café, vocês sabiam? O café só podia ser servido apenas na “casa grande”, onde os “sinhozinhos” e “sinhazinhas” degustavam de café que os negros cultivavam, colhiam e até mesmo coavam palavra horrorosa para os mesmos. Aliás, a título de curiosidade, vocês sabiam que a história da “maga com leite” matar, veio também dessa época. Como os escravos podiam comer manga livremente, para não tomar o leite das fazendas, eles criaram essa lenda de que manga com leite mata.


Mas voltemos ao nosso café! Ele surgiu na pasmem Etiópia no século IX e eram usados na confecção de bebidas desde aquela época. Da África, o café foi diretamente para o Oriente onde os árabes descobriram que aquela frutinha era um grande estimulante e eles podiam, através das bebidas feitas por ela, ficarem horas acordados meditando. Do Oriente o café passou para o uso dos da Europa, Américas e em 1727, chegou finalmente ao Brasil.



cafe 2




Naquela época, os grandes agricultores brasileiros investiam muito na plantação de cana de açúcar, só em 1820, que o Brasil começou a plantar o café, que se transformou em uma das maiores fontes de renda dos agricultores.


Agora vamos aos benefícios do café:


E nem só de cafeína é feito o café, aliás, vocês vão se assustar com a quantidade de componentes benéficos que existe no café: Potássio, zinco, ferro, magnésio, aminoácidos, proteínas, lipídios, além de açúcares e polissacarídeos e alguns outros minerais se apresentam na composição desse grãozinho mágicos também o compõem.


Os melhores grãos de café, os das arábias, são torrefados a 220ºC entre 12 e 15 minutos. O café brasileiro, essa torrefação geralmente é feita a 180ºC, durante cerca de 20 minutos e segundo especialistas, esse tempo excede os limite, fazendo assim a qualidade cair. Na verdade, existem fontes que afirmam que aqui no Brasil essa torrefação também é feita de maneira correta, mas apenas nos grãos utilizados para exportação. Vamos dizer que existe o café tipo 1,2 e 3 e deixam o 3 para nós no Brasil e exportam o tipo 1 e 2 para os que pagam melhor lá fora.

Não é que nosso café seja ruim, ele é até gostoso, mas tem menos propriedades qualitativas do que os feitos para exportação.


tomando-cafe




E viva o café, que me mantém acordada, me revigora e anima sempre meu dia!


Texto: Luh Guedes | Fonte: Revista VivaInfo Escola e Brasil Escola| Fotos: Google


Nenhum comentário:

Postar um comentário